Por que viajar o mundo pode abrir sua visão para negócios

Seja você um trabalhador autônomo, empregado ou empreendedor, provavelmente pensa que o ideal para o trabalho é o modelo atual do Japão – quanto mais trabalhar, melhor.

Isso é tão sério no Japão que abdicar das férias e fazer hora extra todos os dias é o padrão. Algumas empresas até demitem funcionários que aproveitam seus benefícios, seus direitos, por considerarem o empregado não esforçado o suficiente.

É bom lembrar que o Japão tem um problema sério com altas taxas de suicídio por todo o país.

No final das contas, viajar pode ser exatamente o contrário do que essa visão diz. É muito benéfico para o trabalhador e também para o empregador.

A viagem pode ser breve, mas pode ser longa também. É muito comum pessoas, especialmente jovens, terem vontade de dar um tempo, tirar alguns meses ou até um ano para viajar pelo mundo.

Enquanto isso pode parecer irresponsável para alguns, esses jovens tendem a voltar com muito mais disposição e habilidades para o trabalho. Não é incomum abrirem negócios por conta própria (e bem-sucedidos) após seu retorno.

Viajar para qualquer lugar novo dentro do Brasil já abre sua visão. Ver com seus próprios olhos como vivem as pessoas de outras regiões, com outras realidades e situações financeiras já ajuda muito a pensar diferente. Se comunicar, também, te obriga a se adaptar a linguagens, gírias e situações diferentes. Isso naturalmente te faz crescer como pessoa.

Se expandirmos essa visão para quem viaja pelo mundo, as vantagens se multiplicam. Vamos ver algumas razões pelas quais viajar pelo mundo pode abrir sua visão para negócios.

 

  • Aprender outra língua.

Quando você sai do país, especialmente sozinho, você é obrigado a se comunicar com outra língua. Se você não fala inglês, essa é a oportunidade para realmente aprendê-lo. Essas experiências ensinam mais do que cursos de idiomas.

Se você já fala inglês, é a oportunidade certa para começar a aprender – ou aprimorar – uma terceira língua. Arrisque, tente falar francês, quando na França. As pessoas além de se sentirem lisonjeadas pelo seu esforço tendem a te ajudar no processo.

Ao voltar para o mercado de trabalho, sua lista de línguas aumenta. Se você apenas aprimorou seu inglês, por exemplo, sua experiência fora pode te fazer passar por um teste de conversação sem medo nenhum – e sem vexames. Você realmente conseguirá aplicá-lo num trabalho que exija comunicação com filiais ou clientes estrangeiros.

 

  • Experiência de vida – desenvoltura

Se você não for uma pessoa muito rica que viaje com roteiros prontos para você, problemas aparecerão. Seja com burocracias, vistos, desentendimentos, hospitais, o que for. Viajar traz alguns perrengues – e aprender a lidar com essas dores de cabeça é essencial para sua sobrevivência e retorno.

Quando você retornar para o Brasil, para seu ambiente de trabalho ou para embarcar num empreendimento, tudo será mais fácil. Um desafio burocrático de papelada em português depois de horas de desentendimento com uma língua asiática, quando você quase perdeu seu voo e seu dinheiro? Você vai tirar de letra.

 

  • As relações de trabalho ficarão melhores

Do mesmo modo que problemas comuns não serão nada para você, ter de lidar com colegas, chefes ou empregados desagradáveis será menos chato e menos difícil. Você se lembra do quanto aquilo é pequeno na vida, no mundo, e no trabalho. Será difícil levar desaforos para casa.

  • Você pode ter aprendido outras habilidades

É muito interessante, quando no exterior, conseguir trabalhos temporários. Você garante que não falte dinheiro durante sua jornada enquanto exercita mais a língua e conhece melhor outras culturas.

Você ainda pode conseguir trabalhos completamente diferentes do seu. Desde trabalhos manuais até outros, por exemplo de lidar com clientes diretamente num bar – todos te ensinam algo novo. E você pode aplicá-los de algum jeito.

Pode até ser que você descubra um talento e vocação num trabalho que nunca havia cogitado.

Em todas as possibilidades, você pode: aprender mais sobre seu trabalho atual, trazendo novidades a partir dos costumes diferentes do exterior; aprender novas habilidades que complementem seu trabalho atual; descobrir uma nova vocação, te proporcionando conhecimento e experiência para mudar de área sem grandes riscos.

 

  • Sua cabeça fica mais aberta e corajosa

Viajar pelo mundo costuma nos deixar mais humildes. Num país onde você é o estrangeiro, podemos nos sentir deslocados, diferentes e até esquisitos. Viajar por vários países, então, nos faz lembrar que o mundo é imenso e que somos apenas uma pessoa nele.

Lembrar da dimensão do mundo, da vida e da sociedade abre sua cabeça nos negócios. Você fica mais propenso a pensar grande. É mais fácil enxergar o global, e não apenas aqueles detalhes pequenos que às vezes parecem tomar conta dos empreendimentos ou do dia a dia do trabalho.

A cabeça mais aberta também te dá mais coragem. Coragem de empreender, coragem de trocar de trabalho, coragem de exigir a promoção que você merece.

 

  • Você terá muito mais pique

Dar um longo tempo do trabalho, do país e dos amigos pode dar medo em muita gente. Mas isso garante um grande frescor. Recarrega as energias, melhora as relações, e você volta com muito mais gosto e vontade de trabalhar.

 

  • Você conseguirá pensar de outros jeitos

Ao se deparar com outra cultura, você deve se adaptar a ela, o quanto puder. Isso faz com que esqueçamos um pouco de nossos valores e especialmente das ideias e concepções engessadas, prefixadas. Trabalhando a empatia, você consegue viver como pessoas muito diferentes, experimentando suas concepções de mundo.

Pode não parecer no momento, mas isso nos muda muito.

Ao retornar para o Brasil você estará mais flexível. Ideias fixas que você tinha sobre negócios e trabalho ficarão maleáveis, e você se abrirá para cogitar ideias diferentes. Isso enriquecerá muito seu trabalho, renovando os pensamentos e com a possibilidade de explorar novas coisas.

 

  • Seu currículo estará muito mais atraente

Muitos empregadores e empresas dão preferência a pessoas com experiência no exterior, justamente por todas essas questões levantadas aqui. Numa disputa por uma vaga, você com certeza terá uma grande vantagem sobre um concorrente que nunca saiu do país.

 

Essas são apenas algumas das muitas vantagens, para os negócios, de se viajar pelo mundo. Se você é um empregador e tem dúvidas sobre funcionários com esse perfil, não tenha mais. Eles serão mais decididos, mais produtivos e provavelmente mais criativos. Pessoas com menos medo sofrem menos estresse, trabalhando muito melhor. Não há motivo para não incentivar essas atitudes.

E não há motivos, também, para você não ir nessa jornada que tanto quer.